Sejamos Democráticos

Não creio que a comoção generalizada a que se tem assistido no pós-eleições tenha assim tanta razão de ser. Qualquer que seja o desfecho será vantajoso para a nossa democracia. Os movimentos e alterações que esta mudança trará, trarão consigo uma cultura mais democrática e de maior diálogo.

Não se pode condenar o PC e o BE por ser um partido de protesto e quando se dá esta revolução criticar essa mesma mudança anteriormente desejada.

O “arco da governação” expressão cunhada por Portas para se incluir no mesmo e excluir os outros partidos implodiu.

Nas democracias Europeias mais avançadas é recorrente este diálogo e cedências de parte a parte na procura da melhor solução de governo.

Nas eleições legislativas não se vota para nomear o primeiro-ministro mas para que na Assembleia esteja representada a vontade expressa pelos cidadãos na sua ida às urnas, apesar de muito ainda ter que ser feito para que essa representatividade seja mais proporcional.

Tendencialmente haverá cada vez mais partidos representados o que obrigará a uma maior cooperação de todas as partes. Para além de que a tradição Portuguesa de dar ou procurar maiorias absolutas, das quais ainda hoje sofremos os efeitos das mesmas, é perversa e faz com que quem governe não mantenha o diálogo com os outros partidos. Será sempre de salutar que esta tradição se perca e que outras mais sãs sejam incorporadas na nossa democracia.

2 thoughts on “Sejamos Democráticos

  1. Sónia

    Diria “Depois das perdas, os ganhos”. E não, não me enganei no artigo, refiro-me exactamente a este, e em ligação ao anterior. É a primeira visão optimista (entenda-se que o conceito de optimismo implica realismo) a que acedo faz muito em matéria de governação política nacional. Bastante interessante a visão do André.
    Haja pluralidade de vozes, diferenças, discussão de ideias e estratégias. Só depois disso o consenso é possível, ou melhor atêntico. Só depois disso, a democracia.

    Sempre elucidativo, no meio de tanto ruído.

    Um abraço,
    Sónia.

    Reply
    1. André Peixoto Post author

      Cara Sónia,

      Fico contente de saber que encontra aqui o que muitas vezes não se vê noutros meios de comunicação.
      Esta semana foi particularmente dada a cacofonia e ao ruído. Folgo em saber que tem neste espaço um local de discussão e de isenção.

      Cumprimentos,

      André Peixoto

      Reply

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *