Qual Europa

A Europa e o projecto europeu continuam paulatinamente a definhar a olhos vistos, sendo que as eleições autonómicas ocorridas no fim de semana passado serão só mais uma acha num fogo que alastra já há muito.

Após o referendo na Escócia e agora na Catalunha, outros se seguirão, a Europa continuará a desintegrar-se. Fazendo uso desse facto e de raciocínios enviesados e xenófobos a extrema direita tem arrecadado cada vez mais votos, algo que por si só já será algo gravíssimo e que deveria estar a ser ponderado. Mas como é apanágio da União Europeia só quando for um problema ainda maior e quase insolucionável é que a mesma tomará qualquer posição.

Este aumento da extrema direita e das pretensões independentistas, apesar de serem assuntos totalmente diferentes têm pontos em comum e devem-se às crises simultâneas que a Europa atravessa.

A dívida dos países periféricos da zona euro agregada à recessão económica global em vez de unir a Europa criou uma guerra entre Norte e Sul alicerçada falaciosamente em preconceitos que tendem a permanecer. E agora a crise dos refugiados veio retalhar mais os poucos fios que ainda sustêm a coesão europeia criando mais uma cisão na Europa, entre o lado mais Ocidental e o Oriental.

Os princípios basilares da construção europeia estão todos eles postos em causa fazendo com que a sua própria manutenção também esteja. Onde é que anda a tão apregoada solidariedade europeia? O tratado de Schengen? O evitar de guerras na Europa?

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *