Regresso

Neste período sabático o ex-PM foi preso e o BES desmoronou-se. Tendo isto em conta é de louvar a maneira como tudo se manteve dentro de alguma normalidade. Até já se começava a discutir política.

E neste ponto honra seja feita a António Costa que apresentou um programa quantificável mas bastante intrincado e é aqui que reside o problema da sua aceitação, ao contrário da coligação que lançou um rol de banalidades no qual nada diz em concreto e ao qual chamou programa.

Mas os maus hábitos são difíceis de perder e lá voltámos a discutir os cartazes dos partidos e os debates em vez de política.

Isto acontece porque os temas mais prementes a nível nacional, desemprego e segurança social, ninguém os quer realmente debater. São temas que estão interligados mas que queimam e em plena pré-campanha eleitoral quando menos se disser melhor, aqui o PS e a coligação estão de acordo.

Falta pouco mais de um mês para as legislativas e creio que os eleitores gostariam de ver estes temas e os programas dos partidos discutidos, que agora se volte a discutir o essencial em vez do acessório. Esperemos que com o regresso dos políticos e dos jornalistas torne também a Política e o Jornalismo.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *