Monthly Archives: March 2014

Alarmante Demagogia

A Frente Nacional confirma a sua implantação nas autárquicas francesas e já aponta para a vitória nas Europeias, alguns estudos indicam que possa vir a ser o partido mais votado com 23% dos votos contra 21% da UMP e 18% para o PS.

Marine Le Pen continuará a crescer ajudada pelos escândalos que envolvem dois dos partidos com os quais concorre e há que ter em conta que nas europeias a lei eleitoral proporcional tende a ser mais favorável do que a lei eleitoral autárquica com a qual já conseguiu obter resultados históricos.

O descrédito na União Europeia junto com a tendencial alta abstenção e a crise que continua a assolar a Europa poderá ser uma mistura explosiva que trará graves problemas no seio da própria Europa e suas instituições.

O discurso anti-imigração que tem sido difundido não só pela FN mas também pela Suíça através do referendo, pela Inglaterra e mais recentemente pela Alemanha, poderá ser o elemento que faltava para fazer com que a extrema-direita cresça ainda mais nas intenções de voto, deixando o Parlamento Europeu e União Europeia manietados ao colocar qualquer solução dependente da aprovação destes perigosos demagogos e extremistas.

Manifestar Alternativas

 

 

Um dos problemas do manifesto é chocar com a ideia de que esta austeridade é o único caminho possível e que terá que continuar a ser exercida por mais 20 ou 30 anos.

A preparação para o período pós-troika só nos tem preparado para que a austeridade continue pelo menos até 2035 e isto com base em números completamente desfasados da realidade.

Por este facto é que as eleições europeias são de uma importância extrema, porque a solução reside numa posição tomada a nível Europeu.

A situação na Ucrânia e o referendo na Crimeia realizado no domingo só veio agudizar ainda mais a situação calamitosa que a Europa atravessa com esta sua inacção.

Não dá para continuar com esta austeridade e empobrecimento ad aeternum sob pena de quando tivermos pago a dívida, pouco ou nada restará.